Os 4 princípios WCAG de acessibilidade web
Saiba como validar se o seu site é acessível utilizando as melhores práticas internacionais
Por Jonas Pereira

Analista de Sistemas
Compartilhe:

O guia de diretrizes adotados internacionalmente para validação de acessibilidade web é o WCAG e este é organizado em torno de quatro princípios:

1- Perceptível

Os usuários conseguem perceber o conteúdo? Isso nos ajuda a ter em mente que só porque algo é perceptível com um sentido, como a visão, isso não significa que todos os usuários podem percebê-lo.

2- Operável

Os usuários conseguem usar componentes da interface e navegar pelo conteúdo? Por exemplo, algo que requer uma interação de passar cursor não pode ser operado por alguém que não consegue usar um mouse ou tela sensível ao toque.

3- Compreensível

Os usuários conseguem entender o conteúdo? Os usuários conseguem entender a interface e ela é consistente o suficiente para evitar a confusão?

4- Robusto

O conteúdo pode ser consumido por uma grande variedade de agentes de usuário (navegadores)? Ele funciona com a tecnologia assistiva?

 

Como eu devo aplicar estes princípios ao meu site?

Estas recomendações do WCAG podem fornecer uma visão abrangente do que significa ter um site acessível, desta forma existem algumas ferramentas que ajudam a entender melhor as diretrizes sugeridas pelo WAG, facilitando assim a verificação e a aplicação de cada um dos itens de acessibilidade web.

Com estas ferramentas em mãos, você pode traçar um rumo para seu trabalho de acessibilidade web e ter certeza de que, contanto que seu projeto cumpra os critérios descritos, seus usuários devem ter uma experiência positiva ao acessar seu conteúdo.

 

Quais são estas ferramentas?

Guia WCAG

O Guia WCAG é uma espécie de checklist de itens de acessibilidade web, tendo sua organização baseadas nos quatros princípios (Perceptível, Operável, Compreensível e Robusto) e a ideia original é disponibilizar todos os critérios de sucesso de forma simplificada e em formato de cartões manipuláveis.

A lista de verificação do Guia WCAG pode fornecer um breve resumo de alto nível do que você precisa implementar, enquanto também faz link com a especificação WCAG subjacente caso precise de uma definição expandida.

 

Validação Online de estrutura com ASES WEB

O ASES WEB é uma ferramenta que permite avaliar, simular e corrigir a acessibilidade de páginas, sites e portais. Consiste em um sistema computacional avaliador de acessibilidade que extrai o código HTML (url, arquivo ou código fonte) de uma página web e faz a análise do seu conteúdo, fundamentado em um conjunto de diretrizes de acessibilidade.

O ASES WEB tem como objetivo fornecer instrumentos que viabilizem a adoção de acessibilidade pelos órgãos do governo, porém se tornou uma ferramenta difundida e utilizada por empresas em sites em geral.  

A avaliação feita pelo ASES baseia-se nos critérios de sucesso do WCAG e podem ser vistos aqui

O resultado gerado a partir da verificação realizada pela ferramenta exibe um percentual de aderência aos critérios de sucesso. O objetivo é ter um percentual acima de 95%, indicando que o  site é acessível de acordo com a validações automáticas.

Meu site atingiu 95%, posso considerar que ele é acessível?

Por ser uma ferramenta automática e que não realiza a totalidade de testes, o indicado é acumular esta aderência de 95% de sucesso com a aplicação dos itens do checklist do Guia WCAG mencionado acima. O ASES WEB não valida, por exemplo, se o site possui os recursos de âncora de conteúdo e aplicação de alto contraste. Neste caso, mesmo seu site tendo mais de 95% de aderência, ele ainda precisa aplicar algumas funcionalidades de acordo com o WCAG.

Desta forma o indicado a fazer para que seu site posso ser considerado acessível é:

  • Efetuar a validação com ASES WEB e atingir 95% de sucesso.
  • Aplicar as funcionalidades e recursos baseadas no Guia WCAG, atendendo pelo menos os itens de nível A e AA.
  • Realizar testes de navegação com ferramentas de tecnologia assistiva como leitores de tela.
  • Realizar testes manuais e com usuários reais.

 

Estes seriam os principais itens a serem observados para que seu site seja considerado como acessível, lembrando sempre de seguir os mesmos passos a cada atualização da plataforma web, evitando assim que sejam inseridos recursos não acessíveis ao longo do tempo.

 

acessibilidade web

Compartilhe:

RECEBA
NOVIDADES
DA A2C

E-mail cadastrado! Aguarde nossas novidades.