O que é Transformação Digital
O que você precisa saber para preparar sua empresa para o futuro que já começou
Por A2C

Acelere. Colabore. Transforme
Compartilhe:

Após 20 anos do advento da internet nas nossas vidas podemos afirmar: nunca se viu uma revolução dessa proporção acontecer em um período tão curto de tempo em toda a história da humanidade.

Isso porque já não conseguimos imaginar nossa vida sem as tecnologias digitais. Da forma que trabalhamos até o modo que escolhemos para nos divertir, a internet está presente. Seja chamando um Uber para não perder o horário ou correndo ao som de músicas de um serviço de streaming, não há mais como fugir da Transformação Digital.

No mundo dos negócios, a revolução foi ainda mais impiedosa. Marcas consagradas no mercado que não se adaptaram viraram cases do que não fazer com o seu negócio durante a Quarta Revolução Industrial. Basta lembrarmos dos jornais de classificados, das empresas de fotografia analógica, para citar apenas alguns exemplos.

Neste artigo apresentamos o que você precisa saber sobre Transformação Digital e como preparar sua empresa para o futuro que já começou.

Transformação Digital não é o fim, é a jornada

Engana-se quem pensa que a Transformação Digital é um ponto de chegada. A meta, neste caso, é qualificar-se para um novo tempo, uma nova era, em que tudo acontece ainda mais rápido do que antes.

Para iniciar uma jornada que tem como objetivo a Transformação Digital é preciso um plano de ação e uma rota muito bem definida. É importante lembrar que apesar de ser a respeito de tecnologia esta mudança não é possível sem o capital humano. Por isso, capacitação é palavra-chave para uma transição bem planejada.

Mantenha em mente que a linha de chegada vai sempre se mover para mais longe. Porque a Transformação Digital é apenas o início de um processo infinito, cujos próximos capítulos só podemos especular, mas podemos adiantar que serão ainda mais surpreendentes quanto estes últimos 20 anos.

O que é preciso para iniciar Transformação Digital

A Transformação Digital descortina uma ampla gama de possibilidades mas é preciso ter foco e se preparar para direcionar sua estratégia. Isso significa abraçar uma diversidade de ideias e uma rica mistura de talentos, origens e experiências. Essas perspectivas combinadas proporcionarão novos insights e prepararão sua empresa para operar de uma maneira totalmente nova.

Mas como é começar a operar de outra maneira? O Gartner busca responder a esta questão a partir de quatro pontos de partida para a Transformação Digital nos negócios (4 Starting Points for Digital Business Transformation).

1. Conectado

É claro que, quanto mais nos conectamos, melhor conseguimos enfrentar os complexos desafios de nossos tempos e criar novos caminhos para o crescimento.

No entanto, estar conectado não é exatamente uma Transformação Digital e sim uma iniciativa de otimização. As organizações procuram reduzir os prazos de entrega, melhorar a utilização de recursos ou aumentar a produtividade implementando tecnologias como a Internet das Coisas (IoT) ou plataformas digitais dedicadas. Mas a Transformação Digital realmente começa quando a organização aproveita o ambiente conectado e digital para ganhar dinheiro de novas maneiras. Exemplo disso é quando as empresas usam dados para criar novos serviços para novas linhas de receita ou tornar os dados mais disponíveis e transparentes em todas as suas cadeias de valor.

2. Autônomo

Com tecnologia autônoma, as máquinas podem melhorar os humanos e os humanos podem melhorar as máquinas. O agente virtual usado nas unidades de pronto atendimento em Copenhagen, na Dinamarca, para identificar paradas cardíacas é um exemplo perfeito para a abordagem independente. Embora os socorristas, isoladamente, reconheçam paradas cardíacas em 73% do tempo, os dados iniciais mostram que o agente virtual associado ao atendimento humano amplia essa taxa em 95%. Ele é baseado em Inteligência Artificial e usa análise de fala em tempo real e aprendizado de máquina avançado para identificar as pistas contextuais das chamadas de emergência. Este é um exemplo de como a IA pode ser um ponto de partida para a Transformação Digital que permite que as máquinas forneçam valor para uma organização.

3. Capacitado

Ao qualificar e habilitar clientes e parceiros do ecossistema de negócios, sua empresa permite que eles criem valor para si mesmos e para a organização ao mesmo tempo. Isso pode multiplicar o potencial de geração de valor. Exemplos são os dispositivos IoT no setor médico que permitem que as pessoas realizem auto-exames básicos em casa sem a presença de um médico. Com um kit criou-se uma nova fonte de receita, ao mesmo tempo em que fortalece parceiros e clientes. Os planos de saúde não precisam compensar os médicos pelos exames básicos, e os pacientes não precisam ir para um centro médico e perder tempo na sala de espera.

4. Programável

Um ponto de partida programável é focado na mudança do modelo de negócios e no modelo operacional. O objetivo é permitir que outras partes criem e entreguem valor para sua organização. Isso pode ser obtido por meio de interfaces de programação de aplicativos (APIs), tecnologias de código aberto ou blockchain.

Mais um exemplo apresentado no estudo do Gartner é de bancos que tornaram seus serviços consumíveis para todos por meio de APIs, que permitem a integração de um determinado software com sistemas de terceiros. Isso poderia permitir ainda novos fluxos de receita, cobrando por chamadas de API e vendendo novos produtos, como identidade digital.

E no futuro e além?

Como foi dito, a Transformação Digital é uma constante jornada. De fato, segundo o Gartner, a fórmula para alcançar o sucesso em um mundo em constante mudança é implementar uma abordagem ContinuousNEXT. E para tentar prever o que vem pela frente, os principais institutos de pesquisas, consultorias e empresas de tecnologia lançam um olhar para o futuro da Transformação Digital e além.

EY: o paradoxo das Telecoms

Ao mesmo tempo motor da Transformação Digital e profundamente afetado por ela por estar vulnerável às mudanças tecnológicas, à concorrentes inesperados e ao aumento da demanda e do poder de seus usuários, o setor de Telecomunicações tem grandes obstáculos pela frente. A estimativa é que o volume de dados móveis globais aumente 10 vezes nos próximos cinco anos. Estes e outros desafios estão  no estudo global Transformação Digital para 2020 e além da EY (Ernst & Young):

  1. A competição disruptiva está no topo da lista de desafios do setor.
  2. Modelos de negócios digitais, experiência do cliente e controle de custos lideram a agenda estratégica de 2020.
  3. A rede móvel domina a agenda de gastos de curto prazo, mas uma série de melhorias de TI também está sendo buscada.
  4. O capex da rede tende a crescer, mas os perfis de gastos variam.
  5. A confiança está aumentando na oportunidade de serviços digitais, mas ainda existem ressalvas.
  6. A análise e a virtualização são os principais impulsionadores da inovação, mas os atuais sistemas utilizados e que podem ficar rapidamente obsoletos, assim como novas habilidades sendo demandadas dos times de TI estão atuando como freios.
  7. A automação de processos lidera a lista de prioridades de TI de longo prazo.
  8. O cenário pós-2020 será transformado pelo 5G.

 

IDC: mais disrupções por vir

O cenário de negócios já evoluiu muito na era da Transformação Digital e mais mudanças ainda estão por vir. De fato, o IDC (International Data Corporation) prevê que até 2021, pelo menos 50% do PIB global será digitalizado com crescimento em todos os setores, impulsionado por ofertas, operações e relacionamentos aprimorados digitalmente. E as chamadas tecnologias emergentes serão os propulsores da Transformação Digital nos negócios.

Big data analytics

O big data está no centro da Transformação Digital porque permite que as empresas formem uma estratégia de negócios com base em insights precisos e orientados por dados. Assim, cada vez mais empresas começarão a procurar novas maneiras de alavancar dados, incorporando análises em todos os seus aplicativos. À medida que os dados se tornem uma moeda valiosa na nova economia digital, os negócios começarão a estabelecer uma massa crítica de suprimento de dados externos dos quais seus parceiros podem se beneficiar, como uma fonte de receita para sua organização. Dessa forma, prevê-se que 90% das grandes empresas gerem receitas a partir de dados como serviço até 2020.

Blockchain

O IDC prevê que o blockchain evoluirá e, em 2021, pelo menos 25% das empresas listadas no Global 2000 (ranking Forbes das maiores companhias do mundo) usarão a tecnologia blockchain como base para a confiança digital em escala. Além das empresas financeiras, à medida que avançamos para a próxima onda de ruptura digital, começaremos a ver essa tecnologia sendo adotada por outras indústrias.

Inteligência Artificial (IA)

Como destacado no artigo “A transformação no mercado de trabalho”, a IA automatizou rapidamente alguns dos trabalhos cotidianos aos quais os trabalhadores estão encarregados hoje e a perspectiva é de que continuará aumentando. A previsão é que até 2030, a IA e outras formas de automação inteligente terão o potencial de contribuir com até 15 trilhões de dólares para o PIB global.

As empresas que desejam simplificar as operações de negócios por meio da automação co-criarão com os desenvolvedores e provedores de serviços para obter o conhecimento e as soluções de IA de que precisam. Por exemplo, uma das soluções de inteligência artificial mais procuradas pelas empresas atualmente é o chatbot. No entanto, para criar um bot para requisitos exclusivos, é necessário um nível de conhecimento técnico de um parceiro qualificado.

Dell: próxima era será marcada pela parceria homem-máquina

A Dell entrevistou 3.800 líderes empresariais de todo o mundo para descobrir suas previsões para a próxima década. A pesquisa “2030: um levantamento de tecnologias futuras e Transformação Digital” revelou uma visão dividida do futuro, mas comum na necessidade “de” e “como” realizar a transformação dos negócios nesta próxima era de parcerias homem-máquina.

  • Ter defesas mais eficazes de cibersegurança em vigor: 94%
  • Entregar sua oferta de produtos como serviço (as a service): 90%
  • Concluir a transição para um negócio definido por plataforma: 89%
  • P&D (Pesquisa e Desenvolvimento) impulsionando sua organização para frente: 85%
  • Entregar experiências de cliente hiperconectadas com realidade virtual (VR): 80%
  • Usar AI (Inteligência Artificial) para antecipar as demandas do cliente: 81%

Como foi visto, a Transformação Digital permeia todas as esferas da vida e da economia. É um caminho sem volta que impacta diretamente os negócios porque as empresas são pressionadas a atender as demandas emergentes de clientes e consumidores.

Para saber mais sobre como a A2C transforma marcas e negócios acesse o infográfico que desenvolvemos com 5 passos para iniciar a caminhada da sua empresa rumo à transformação digital.

Compartilhe:

RECEBA
NOVIDADES
DA A2C

E-mail cadastrado! Aguarde nossas novidades.